40 erros que as mulheres cometem na hora H Parte 1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

40 erros que as mulheres cometem na hora H Parte 1

Mensagem  Convidad em Qua Out 21, 2009 9:05 pm

Navegando pela net ,matando hora até que meu amor chegue em casa,li esse artigo que achei muuuuito esclarecedor.
Como eu ainda não tive uma experiência in veritas,me diverti muito lendo e anotando tudo...hohohoho
Vou postar os 20 primeiros aqui,dps posto os outros.
Bjs


40 erros que as mulheres cometem na hora H

1) BEIJAR MAL

Ao contrário dos homens, que vão direto ao x da questão, as mulheres não se esquecem do beijo na boca. Porém nem sempre prestam atenção ao que fazem. Um beijo insosso é altamente desestimulante. Beije com paixão, demonstre seu desejo através da sua boca. Mas não se empolgue: nada de língua de helicóptero rodando desenfreada na boca da parceira. Nem tente devorá-la com a boca aberta, os lábios devem se tocar. Língua também não é espeto, não fique com ela dura como se fosse pegar um petisco. Beijo molhado é bom, mas tem que saber fazer: babar sua parceira feito um buldogue é nojento. Nada de morder os lábios dela com força, as mordidas devem ser estimulantes, não carnívoras. E por favor, não enfie a língua até a úvula, isso provoca vômito. Um beijo apaixonado e gostoso é a mais excitante das preliminares, então capriche.

2) DAR UM CHUPÃO NA ORELHA

A orelha é uma área muito sensível no corpo de uma mulher e pode ser muito bem explorada para excitá-la. Não morda com força, a não ser que você tenha a tara do Mike Tyson e queira arrancar a orelha da sua amada; não dê beijo fortemente estalado, pois correrá o risco de ter uma namorada momentâneamente surda, perseguida por zumbidos; e, finalmente, evite chupão. Lamber com delicadeza, especialmente com a ponta da língua, e dar mordidas leves, são coisas altamente prazerosas. Ah! O calor do seu (bom!) hálito na orelha dela será capaz de provocar arrepios. Mas – de novo – não babe, ninguém quer saliva escorrendo pelo ouvido e misturada com cabelo. E cuidado com os brincos: se forem argolas, melhor tirá-las antes, já que são uma arma, principalmente, na boca de namoradas atrapalhadas; fora isso, aquele barulho dente-metal é irritante! No caso de brinquinhos, atenção redobrada, pois você não vai querer jantar uma estrelinha de ouro.

3) NÃO SE DEPILAR

Em se tratando de pêlos nas mulheres, menos é mais, então cuidado com a depilação.
Cada parte do corpo merece um cuidado especial:
Sobrancelhas: não precisa ter a sobrancelha da Beth Lago, mas monocelha Frida Kahlo também não dá. Se os olhos são a janela da alma, então capriche nas cortinas!
Seios: não tem pêlo mais ingrato que aquele que nasce ao redor do mamilo. É horrível chupar o seio e sentir aquilo espetando a boca. Então se vc tem pêlos no seios, use a sua pinça e tire-os.
Barriga: dizem que ela é o caminho da felicidade, mas se os arbustos na beira da estrada não forem podados, será o caminho da infelicidade para sua amada se ela se arranhar neles. Barriga deve ser lisa e macia, então se os seus pêlos não são clarinhos e finos, depile-a.
Já falamos sobre a depilação na parte mais importante do corpo. Não importa qual seja seu estilo – Hitler ou Esperidião Amin – o que vale é o cuidado com as partes. Tesourão de aparar grama e motosserra não são acessórios sexuais.
Pernas: tem gente que usa Gilette, tem gente que usa Satinelle da Philips, tem quem prefira a cera. A forma é irrelevante, o que importa é não ter pernas de vassoura de piaçava. Muitas mulheres não depilam a coxa. Se os seus pêlos são finos ou claros, pode, mas se são grossos ou muito escuros, depile tudo. Bermudinha de pêlos é ridícula.

4) NÃO TRATAR BEM OS SEIOS E MAMILOS DELA

Seios, como as orelhas, são áreas sensíveis e, quando bem estimulados, fazem uma mulher ir às nuvens. Então fique atenta para não cometer os erros mais comuns nessa área:
Seios não são massa de pão. Não precisa sovar esperando que vá crescer. Faça carinhos gentis, afague, acaricie e alise.
Cuide dos mamilos com carinho. Eles são sensíveis, não devem ser mastigados, nem mordidos com força, muito menos puxados como se fossem frutas maduras sendo colhidas do pé. Morder delicadamente, beijar e lamber sempre agradam. E não se esqueça: mamilo não é botão de rádio, então nada de apertar e girar como se estivesse procurando a estação.

5) IGNORAR AS OUTRAS PARTES DO CORPO DELA.


Uma mulher não é uma excursão com três pontos turísticos: Monte Everest, Monte K2 e Floresta Negra. Existem várias belezas naturais a serem exploradas nessa geografia, então as visite. Estimule a nuca, as virilhas, a barriga, as coxas... Até pontos que você jamais imaginaria que pudessem ser sensíveis podem trazer surpresas: o pulso, os tornozelos, o queixo, a parte final da coluna... Seja uma desbravadora e não tenha medo de sair da trilha.

6) ENROLAR AS MÃOS.

Falta de destreza manual é um desastre para uma sapa. Você depende muito das suas mãos, então aprenda a usá-las. Se você está com pressa, mas sempre se enrola com a lingerie, peça a ela para tirá-la antes que você dê vexame. Não tem coisa mais patética que um sutiã que não sai ou uma calcinha enrolada nos seus dedos atrapalhando seus movimentos. E pratique em casa, porque o oposto é verdadeiro: abrir um sutiã com uma só mão poupa tempo e impressiona, e ainda libera a outra mão para entrar habilmente dentro da calcinha dela.

7) DESPI-LA ESTUPIDAMENTE

Não faça sua namorada se sentir estúpida, deixando-a nua da cintura para baixo com um casaco na parte de cima e meias nos pés. Se o desejo pode esperar um pouco, retire cada peça de roupa delicadamente, como se estivesse desembrulhando um presente da Tiffany. Ter a sua roupa tirada por outra pessoa pode ser uma experiência altamente excitante se for bem feita: olhe-a nos olhos, abra fechos, laços e botões bem devagar e acaricie pequenas partes do corpo dela para estimulá-la enquanto faz isso. Não arranque a calça de uma só vez como se ela fosse dançarina de strip, nem tente puxar a calcinha junto para ganhar tempo. Puxe cada uma lentamente. E nada de preguiça: tire a roupa toda. Tocar os seios de sua parceira com os seus provoca uma sensação deliciosa e única que só nós mulheres podemos desfrutar, então não desperdice esse prazer deixando-a de blusa. A melhor roupa para o sexo ainda é a própria pele, então vista-a.

8 ) ATACAR O CLITÓRIS NO SEXO ORAL

Pior do que ignorar certas partes do corpo feminino é ir com toda fome para o clitóris. Não seja gulosa, deguste sua parceira com requinte: entrada, prato principal e sobremesa. Partindo do pressuposto de que as preliminares foram cumpridas com capricho, a vagina da sua amada estará especialmente convidativa e suculenta, portanto, você tem nas mãos e/ou na boca 1001 maneiras de levá-la ao paraíso. Olhe-a com desejo, aproxime-se, cheire-a, beije, abocanhe, dê lambidas, sugue-a, deslize seus lábios por todos os lados, brinque, provoque... Eventualmente vá ao clitóris...
Observe que ele logo responderá aos seus apelos e brevemente será a hora de lhe dar o tratamento digno de uma sobremesa deliciosa: saboreie devagar, aos bocados, passando a língua gentilmente. Não pressione com força, você pode causar uma enorme aflição e deixar sua parceira incomodada. Vá com calma: o clitóris é sensível, se pegar de mal jeito, fica dolorido até o dia seguinte.

9) SER OBCECADA PELA VAGINA

Embora seja senso comum entre as lésbicas que o clitóris é a maior fonte de prazer no corpo de uma mulher, há algumas apressadas que vão direto enfiando seus dedinhos na vagina. Muita calma nessa hora: não aja como se estivesse tentando pegar o último biscoito recheado no fundo do pacote. Nem toda lésbica gosta de penetração: algumas se satisfazem apenas com estímulos no clitóris e não sentem lá muito prazer com aqueles dedos todos lá dentro. Então, se for possível, converse antes e saiba das preferências dela. Se não houver intimidade ou abertura para isso, na hora do sexo dê mais atenção ao clitóris e ao exterior da vagina, e só então insira gentilmente um dedo para ver se ela gosta. Prudência nestes casos nunca é demais, se ela gostar mesmo é de ser penetrada, ela certamente vai falar isso – ou guiar sua mão para onde ela quer.

10) MASSAGEM GROSSEIRA

Nada como uma massagem para relaxar... Se ela for carregada de segundas intenções, melhor ainda! Mas seja sutil e carinhosa. Não faça estripulias como caminhar sobre ela, essas coisas exóticas só funcionam em filme. Você pode – e deve – usar mãos e pontas dos dedos para a massagem. Cotovelos e joelhos não!
Pitadas de sensualidade, provocação e charme serão muito bem-vindas. Se quiser, um óleo afrodisíaco, bem como pétalas de rosas, incensos e velas aromáticas podem contribuir para um cenário de paixão. Só tome cuidado com exageros: dependendo da quantidade e qualidade dos produtos, sua gata pode parecer uma oferenda ou aquelas tiazonas que se lambrecam de Cenoura & Bronze e vão para o Piscinão de Ramos tomar sol.
Uma opção é ficar nua também, para que, além das mãos, possa usar o seu corpo ao deitar-se sobre ela, com seus seios deslizando nas costas dela. Também valem lambidas e mordidinhas! Para um carinho delicado, use seus cabelos ou um lenço, deslizando levemente sobre a pele dela – isso provoca arrepios. Acessórios de massagem também são deliciosos. E não se prenda somente às costas: massageie suas mãos, pés, braços e pernas e finalize com aquele cafuné gostoso.

11) INDO DEPRESSA DEMAIS

Quando você chega na situação dedo-na-vagina, uma das piores coisas que pode fazer é penetrá-la incessantemente como uma britadeira. Sua amada não é um bloco de concreto a ser perfurado, então vá devagar. Comece o movimento lentamente, primeiro com um dedo, para estimulá-la, depois, conforme a preferência dela, introduza mais um ou dois e faça movimentos regulares, aumentando o ritmo de maneira suave. Pode ser prazeroso alternar penetração com estímulos no clitóris, então vale a pena tentar e ver como ela reage.

12) TER VERGONHA DO PRÓPRIO CORPO

Não existe nada mais complicado que ir para a cama com uma mulher complexada. Barriga grande, celulite, peitos em tamanho insatisfatório (grande demais ou pequeno demais) ou caídos, perna muito fina ou muito grossa, bunda grande demais ou muito pequena, pés feios, vagina com pequenos lábios salientes... A lista de defeitinhos é interminável e atire a primeira pedra a mulher que não mudaria nada em seu próprio corpo. Mulheres são eternas insatisfeitas, porém não podem – de forma alguma – deixar essa insatisfação estragar os momentos de prazer com suas amadas. Se você é complexada, faça dieta, plástica ou terapia, mas não leve suas frustrações para a cama. Se sua gata decidiu fazer sexo contigo, ela certamente já avaliou o seu corpo como um todo e achou o conjunto atraente apesar dos defeitinhos, então relaxe. Na pior das hipóteses, reduza a luz ambiente usando velas ou iluminação indireta. Mas querer transar no escuro ou se recusar a tirar qualquer peça de roupa por vergonha de si é altamente broxante.

13) CEDER PARA AGRADAR

Se você acompanhou nossa série até agora, já deve ter aprendido que são inúmeras as possibilidades de dar e receber prazer entre duas mulheres. No entanto, você não é obrigada a gostar de todas elas. Se sua amada adora um strap on, mas você se sente ridícula com um pau de borracha no meio das pernas, não insista. Você não vai relaxar, muito menos dar-lhe o prazer que ela merece. Não faça nada que você tenha nojo, que lhe cause desconforto, dor ou que coloque sua saúde em risco. Sexo é entrega, não submissão. Se ela quiser algo que você não goste, recuse com jeitinho – e ofereça alguma outra coisa gostosa para a gata não ficar chateada.

14) TER MEDO DE EXPERIMENTAR

O outro extremo da medida da criatividade na cama – ter medo de experimentar. Fazer tudo só para agradar é ruim, não querer mudar nada também. Não é preciso experimentar o Kama Sutra para Lésbicas de ponta a ponta, mas é importante ter a mente aberta para inovar. Uma posição nova, uma inversão de papéis, uma música diferente na hora do amor, vale tudo para sair da rotina. Vocês transam sempre de luz apagada? Acenda umas velas da próxima vez e veja o rosto dela feliz na hora do orgasmo. Prefere não enxergar nada? Que tal ser vendada e se entregar para o que ela fizer em você? Tem fantasias ao estilo 9 e ½ Semanas de Amor? Então leve um frasco de calda para cama e delicie-se. Deixe a vergonha e os medos de lado e não tenha medo de experimentar coisas novas – você pode se surpreender com o que lhe dá prazer.

15) NÃO CONHECER O PRÓPRIO CORPO

Você já olhou sua vagina hoje? Não? E ontem? Também não? Semana passada? Vem cá, você já olhou sua vagina alguma vez na vida??? Se não, já passou da hora de olhar. Qual o preconceito com a perereca? Ela já te deu tantos momentos de prazer, não seja ingrata fingindo que ela não existe! Deixe de vergonha boba, pegue um espelhinho e, agachada depois do banho, admire a sua xoxota. Aquelas aulas de ciências do ginásio não foram em vão: aprecie a delicadeza dos pequenos lábios, a protuberância do clitóris, a umidade cheia de vida da vagina. Conhecer o próprio corpo é fundamental para se ter prazer, além de ser uma questão básica de saúde. Como saber se está tudo bem lá embaixo se você nunca verifica?

16) NÃO SE TOCAR

Masturbação é uma palavra feia. Siririca, sua versão vulgar, também. Mas você não precisa achar que se masturbar é feio. Tocar-se é algo sublime e um grande aprendizado para o sexo, pois na masturbação você controla a intensidade e o ritmo dos estímulos e descobre o que lhe dá prazer. Além do mais, você também desenvolve habilidades que podem ser usadas na sua parceira, afinal, o corpo dela é igual ao seu. Deixe os tabus e repressões de lado, não estamos mais na Idade Média, você não será enviada para a fogueira da Santa Inquisição por se tocar. Explore suas fantasias, use a imaginação e divirta-se!

"Não despreze a masturbação. É fazer sexo com quem você mais ama".
Woody Allen


17) INDO COM FORÇA DEMAIS

Nós mulheres somos delicadas por natureza e esse detalhe é o carro-chefe do sexo entre garotas. Afinal, quantas vezes você ouviu dizer "com mulher é mais carinhoso, há mais delicadeza"? Aposto que muitas. Então, a não ser que o propósito seja uma transa selvagem - o que também exige seus cuidados - seja doce, meiga e cuidadosa na hora do tchururu.
Além da sutileza nas carícias, é muito importante destreza e cautela na hora das trocas de posições e no ato em si. Ninguém merece uma pernada no rosto ou uma batida de ossos dos quadris! Ficar doloridinha ou com uma marquinha da paixão por causa de uma pegada forte e gostosa é normal, mas sair da cama como se tivesse encarado duas semanas de cavalgada sobre um touro bravo não dá...

18) FINGIR


Sexo não é uma maratona cuja linha de chegada é o orgasmo. Sexo também é cumplicidade, carinho, demonstração de afeto, expressão máxima de intimidade. Se o orgasmo vem ao final, ótimo, no entanto, se a interação entre as duas não for legal naquele dia, pode ser que ele não apareça e não há nada de errado nisso. Então não fique gemendo e se contorcendo feito atriz de filme pornô se você não estiver sentindo nada daquilo. Se não estiver bom, fale com jeitinho, guie sua parceira, peça para ela fazer diferente, ou até mande parar tudo em casos extremos, mas não finja. Você será a maior prejudicada, pois não vai sentir prazer e ficará frustrada porque sua amada não está fazendo como você gostaria.

19) NÃO SE IMPORTAR COM O PRAZER DELA


Não aja na cama como se fosse uma coelha enfurecida querendo procriar. Nós mulheres podemos nos dar ao luxo de fazer sexo apenas pelo prazer, sem nos preocuparmos em evitar um filho – ou nos esforçarmos para conseguir um. Então, se a meta é o prazer, capriche, é sua obrigação fazer o possível para que sua parceira o tenha. Perguntar “Gozou?” ou o clássico “Foi bom para você?” no final é péssimo, mas perguntar bem sacanamente durante a transa se está gostoso, não. Observe as reações da sua amada, como o corpo dela reage aos estímulos, ouça os gemidos e suspiros e, principalmente, como ela fica depois do sexo. Sorriso no rosto, ponto para você. Cara de quem chupou limão, lamento, você tem que melhorar.

20) BANCAR A VAMPIRA

Pescoço cheiroso de mulher é algo tentador, dá mesmo vontade de afundar a cabeça ali e não sair mais. Beijar, lamber, sugar, morder e se divertir por um bom tempo naquele parque de diversões. Só que algumas mulheres têm a pele mais delicada e sensível que outras e se marcam muito facilmente com esses carinhos, portanto, tome cuidado. Se a vontade é grande, morda e sugue outras partes mais escondidas do corpo dela. Nenhuma mulher quer ter que usar lenços, echarpes, cachecóis e golas rolês por dias a fio. Além do mais, a maioria não pode assumir um relacionamento em casa ou no trabalho e explicar um chupão talvez seja bem complicado para elas.
fonte: http://aliceinlesboland.blogspot.com/

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 40 erros que as mulheres cometem na hora H Parte 1

Mensagem  Mary Mor em Seg Out 26, 2009 8:41 pm

Oi Ane.
já estou lendo e anotando algumas dicas bem interessantes....rsrsrs.
Estou aguardando a segunda parte.

Bjs cheers
avatar
Mary Mor
Soldado
Soldado

Número de Mensagens : 36
Localização : Brasil
Data de inscrição : 25/09/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 40 erros que as mulheres cometem na hora H Parte 1

Mensagem  Convidad em Qua Out 28, 2009 7:28 am

Ane escreveu:Navegando pela net ,matando hora até que meu amor chegue em casa,li esse artigo que achei muuuuito esclarecedor.
Como eu ainda não tive uma experiência in veritas,me diverti muito lendo e anotando tudo...hohohoho
Vou postar os 20 primeiros aqui,dps posto os outros.
Bjs


40 erros que as mulheres cometem na hora H

1) BEIJAR MAL

Ao contrário dos homens, que vão direto ao x da questão, as mulheres não se esquecem do beijo na boca. Porém nem sempre prestam atenção ao que fazem. Um beijo insosso é altamente desestimulante. Beije com paixão, demonstre seu desejo através da sua boca. Mas não se empolgue: nada de língua de helicóptero rodando desenfreada na boca da parceira. Nem tente devorá-la com a boca aberta, os lábios devem se tocar. Língua também não é espeto, não fique com ela dura como se fosse pegar um petisco. Beijo molhado é bom, mas tem que saber fazer: babar sua parceira feito um buldogue é nojento. Nada de morder os lábios dela com força, as mordidas devem ser estimulantes, não carnívoras. E por favor, não enfie a língua até a úvula, isso provoca vômito. Um beijo apaixonado e gostoso é a mais excitante das preliminares, então capriche.

Sabia que precisava começar a praticar,num beijo a séculos!!!!

2) DAR UM CHUPÃO NA ORELHA

A orelha é uma área muito sensível no corpo de uma mulher e pode ser muito bem explorada para excitá-la. Não morda com força, a não ser que você tenha a tara do Mike Tyson e queira arrancar a orelha da sua amada; não dê beijo fortemente estalado, pois correrá o risco de ter uma namorada momentâneamente surda, perseguida por zumbidos; e, finalmente, evite chupão. Lamber com delicadeza, especialmente com a ponta da língua, e dar mordidas leves, são coisas altamente prazerosas. Ah! O calor do seu (bom!) hálito na orelha dela será capaz de provocar arrepios. Mas – de novo – não babe, ninguém quer saliva escorrendo pelo ouvido e misturada com cabelo. E cuidado com os brincos: se forem argolas, melhor tirá-las antes, já que são uma arma, principalmente, na boca de namoradas atrapalhadas; fora isso, aquele barulho dente-metal é irritante! No caso de brinquinhos, atenção redobrada, pois você não vai querer jantar uma estrelinha de ouro.

Nunca levei um chupão.......na orelha,e não uso brincos,orelhas liberadas xDDD

3) NÃO SE DEPILAR

Em se tratando de pêlos nas mulheres, menos é mais, então cuidado com a depilação.
Cada parte do corpo merece um cuidado especial:
Sobrancelhas: não precisa ter a sobrancelha da Beth Lago, mas monocelha Frida Kahlo também não dá. Se os olhos são a janela da alma, então capriche nas cortinas!
Seios: não tem pêlo mais ingrato que aquele que nasce ao redor do mamilo. É horrível chupar o seio e sentir aquilo espetando a boca. Então se vc tem pêlos no seios, use a sua pinça e tire-os.
Barriga: dizem que ela é o caminho da felicidade, mas se os arbustos na beira da estrada não forem podados, será o caminho da infelicidade para sua amada se ela se arranhar neles. Barriga deve ser lisa e macia, então se os seus pêlos não são clarinhos e finos, depile-a.
Já falamos sobre a depilação na parte mais importante do corpo. Não importa qual seja seu estilo – Hitler ou Esperidião Amin – o que vale é o cuidado com as partes. Tesourão de aparar grama e motosserra não são acessórios sexuais.
Pernas: tem gente que usa Gilette, tem gente que usa Satinelle da Philips, tem quem prefira a cera. A forma é irrelevante, o que importa é não ter pernas de vassoura de piaçava. Muitas mulheres não depilam a coxa. Se os seus pêlos são finos ou claros, pode, mas se são grossos ou muito escuros, depile tudo. Bermudinha de pêlos é ridícula.

Ok...depilar tudinho!!!!

4) NÃO TRATAR BEM OS SEIOS E MAMILOS DELA

Seios, como as orelhas, são áreas sensíveis e, quando bem estimulados, fazem uma mulher ir às nuvens. Então fique atenta para não cometer os erros mais comuns nessa área:
Seios não são massa de pão. Não precisa sovar esperando que vá crescer. Faça carinhos gentis, afague, acaricie e alise.
Cuide dos mamilos com carinho. Eles são sensíveis, não devem ser mastigados, nem mordidos com força, muito menos puxados como se fossem frutas maduras sendo colhidas do pé. Morder delicadamente, beijar e lamber sempre agradam. E não se esqueça: mamilo não é botão de rádio, então nada de apertar e girar como se estivesse procurando a estação.

Imaginar alguém amassando um seio como se fosse massa de pão me deu um ataque de risos,pior q agora sei q a cada vez q for fazer pão,vou me lembrar disso....xDDD

5) IGNORAR AS OUTRAS PARTES DO CORPO DELA.


Uma mulher não é uma excursão com três pontos turísticos: Monte Everest, Monte K2 e Floresta Negra. Existem várias belezas naturais a serem exploradas nessa geografia, então as visite. Estimule a nuca, as virilhas, a barriga, as coxas... Até pontos que você jamais imaginaria que pudessem ser sensíveis podem trazer surpresas: o pulso, os tornozelos, o queixo, a parte final da coluna... Seja uma desbravadora e não tenha medo de sair da trilha.

E precisava falar??? xDD

6) ENROLAR AS MÃOS.

Falta de destreza manual é um desastre para uma sapa. Você depende muito das suas mãos, então aprenda a usá-las. Se você está com pressa, mas sempre se enrola com a lingerie, peça a ela para tirá-la antes que você dê vexame. Não tem coisa mais patética que um sutiã que não sai ou uma calcinha enrolada nos seus dedos atrapalhando seus movimentos. E pratique em casa, porque o oposto é verdadeiro: abrir um sutiã com uma só mão poupa tempo e impressiona, e ainda libera a outra mão para entrar habilmente dentro da calcinha dela.

Mas existe mulher que se enrola com lingerie????

7) DESPI-LA ESTUPIDAMENTE

Não faça sua namorada se sentir estúpida, deixando-a nua da cintura para baixo com um casaco na parte de cima e meias nos pés. Se o desejo pode esperar um pouco, retire cada peça de roupa delicadamente, como se estivesse desembrulhando um presente da Tiffany. Ter a sua roupa tirada por outra pessoa pode ser uma experiência altamente excitante se for bem feita: olhe-a nos olhos, abra fechos, laços e botões bem devagar e acaricie pequenas partes do corpo dela para estimulá-la enquanto faz isso. Não arranque a calça de uma só vez como se ela fosse dançarina de strip, nem tente puxar a calcinha junto para ganhar tempo. Puxe cada uma lentamente. E nada de preguiça: tire a roupa toda. Tocar os seios de sua parceira com os seus provoca uma sensação deliciosa e única que só nós mulheres podemos desfrutar, então não desperdice esse prazer deixando-a de blusa. A melhor roupa para o sexo ainda é a própria pele, então vista-a.

Ahhhh mas e se o tesão for tão grande que num dá tempo de tirar quase nada?


8 ) ATACAR O CLITÓRIS NO SEXO ORAL

Pior do que ignorar certas partes do corpo feminino é ir com toda fome para o clitóris. Não seja gulosa, deguste sua parceira com requinte: entrada, prato principal e sobremesa. Partindo do pressuposto de que as preliminares foram cumpridas com capricho, a vagina da sua amada estará especialmente convidativa e suculenta, portanto, você tem nas mãos e/ou na boca 1001 maneiras de levá-la ao paraíso. Olhe-a com desejo, aproxime-se, cheire-a, beije, abocanhe, dê lambidas, sugue-a, deslize seus lábios por todos os lados, brinque, provoque... Eventualmente vá ao clitóris...
Observe que ele logo responderá aos seus apelos e brevemente será a hora de lhe dar o tratamento digno de uma sobremesa deliciosa: saboreie devagar, aos bocados, passando a língua gentilmente. Não pressione com força, você pode causar uma enorme aflição e deixar sua parceira incomodada. Vá com calma: o clitóris é sensível, se pegar de mal jeito, fica dolorido até o dia seguinte.

Sem comentários...só imaginando.......


9) SER OBCECADA PELA VAGINA

Embora seja senso comum entre as lésbicas que o clitóris é a maior fonte de prazer no corpo de uma mulher, há algumas apressadas que vão direto enfiando seus dedinhos na vagina. Muita calma nessa hora: não aja como se estivesse tentando pegar o último biscoito recheado no fundo do pacote. Nem toda lésbica gosta de penetração: algumas se satisfazem apenas com estímulos no clitóris e não sentem lá muito prazer com aqueles dedos todos lá dentro. Então, se for possível, converse antes e saiba das preferências dela. Se não houver intimidade ou abertura para isso, na hora do sexo dê mais atenção ao clitóris e ao exterior da vagina, e só então insira gentilmente um dedo para ver se ela gosta. Prudência nestes casos nunca é demais, se ela gostar mesmo é de ser penetrada, ela certamente vai falar isso – ou guiar sua mão para onde ela quer.

10) MASSAGEM GROSSEIRA

Nada como uma massagem para relaxar... Se ela for carregada de segundas intenções, melhor ainda! Mas seja sutil e carinhosa. Não faça estripulias como caminhar sobre ela, essas coisas exóticas só funcionam em filme. Você pode – e deve – usar mãos e pontas dos dedos para a massagem. Cotovelos e joelhos não!
Pitadas de sensualidade, provocação e charme serão muito bem-vindas. Se quiser, um óleo afrodisíaco, bem como pétalas de rosas, incensos e velas aromáticas podem contribuir para um cenário de paixão. Só tome cuidado com exageros: dependendo da quantidade e qualidade dos produtos, sua gata pode parecer uma oferenda ou aquelas tiazonas que se lambrecam de Cenoura & Bronze e vão para o Piscinão de Ramos tomar sol.
Uma opção é ficar nua também, para que, além das mãos, possa usar o seu corpo ao deitar-se sobre ela, com seus seios deslizando nas costas dela. Também valem lambidas e mordidinhas! Para um carinho delicado, use seus cabelos ou um lenço, deslizando levemente sobre a pele dela – isso provoca arrepios. Acessórios de massagem também são deliciosos. E não se prenda somente às costas: massageie suas mãos, pés, braços e pernas e finalize com aquele cafuné gostoso.

hoihohoho...ri imaginando alguém fazendo uma massagem sensual usando os cotovelos e joelhos...sado??? xDD

11) INDO DEPRESSA DEMAIS

Quando você chega na situação dedo-na-vagina, uma das piores coisas que pode fazer é penetrá-la incessantemente como uma britadeira. Sua amada não é um bloco de concreto a ser perfurado, então vá devagar. Comece o movimento lentamente, primeiro com um dedo, para estimulá-la, depois, conforme a preferência dela, introduza mais um ou dois e faça movimentos regulares, aumentando o ritmo de maneira suave. Pode ser prazeroso alternar penetração com estímulos no clitóris, então vale a pena tentar e ver como ela reage.

12) TER VERGONHA DO PRÓPRIO CORPO

Não existe nada mais complicado que ir para a cama com uma mulher complexada. Barriga grande, celulite, peitos em tamanho insatisfatório (grande demais ou pequeno demais) ou caídos, perna muito fina ou muito grossa, bunda grande demais ou muito pequena, pés feios, vagina com pequenos lábios salientes... A lista de defeitinhos é interminável e atire a primeira pedra a mulher que não mudaria nada em seu próprio corpo. Mulheres são eternas insatisfeitas, porém não podem – de forma alguma – deixar essa insatisfação estragar os momentos de prazer com suas amadas. Se você é complexada, faça dieta, plástica ou terapia, mas não leve suas frustrações para a cama. Se sua gata decidiu fazer sexo contigo, ela certamente já avaliou o seu corpo como um todo e achou o conjunto atraente apesar dos defeitinhos, então relaxe. Na pior das hipóteses, reduza a luz ambiente usando velas ou iluminação indireta. Mas querer transar no escuro ou se recusar a tirar qualquer peça de roupa por vergonha de si é altamente broxante.



13) CEDER PARA AGRADAR

Se você acompanhou nossa série até agora, já deve ter aprendido que são inúmeras as possibilidades de dar e receber prazer entre duas mulheres. No entanto, você não é obrigada a gostar de todas elas. Se sua amada adora um strap on, mas você se sente ridícula com um pau de borracha no meio das pernas, não insista. Você não vai relaxar, muito menos dar-lhe o prazer que ela merece. Não faça nada que você tenha nojo, que lhe cause desconforto, dor ou que coloque sua saúde em risco. Sexo é entrega, não submissão. Se ela quiser algo que você não goste, recuse com jeitinho – e ofereça alguma outra coisa gostosa para a gata não ficar chateada.

14) TER MEDO DE EXPERIMENTAR

O outro extremo da medida da criatividade na cama – ter medo de experimentar. Fazer tudo só para agradar é ruim, não querer mudar nada também. Não é preciso experimentar o Kama Sutra para Lésbicas de ponta a ponta, mas é importante ter a mente aberta para inovar. Uma posição nova, uma inversão de papéis, uma música diferente na hora do amor, vale tudo para sair da rotina. Vocês transam sempre de luz apagada? Acenda umas velas da próxima vez e veja o rosto dela feliz na hora do orgasmo. Prefere não enxergar nada? Que tal ser vendada e se entregar para o que ela fizer em você? Tem fantasias ao estilo 9 e ½ Semanas de Amor? Então leve um frasco de calda para cama e delicie-se. Deixe a vergonha e os medos de lado e não tenha medo de experimentar coisas novas – você pode se surpreender com o que lhe dá prazer.

Anotando pra seguir à risca xDD

15) NÃO CONHECER O PRÓPRIO CORPO

Você já olhou sua vagina hoje? Não? E ontem? Também não? Semana passada? Vem cá, você já olhou sua vagina alguma vez na vida??? Se não, já passou da hora de olhar. Qual o preconceito com a perereca? Ela já te deu tantos momentos de prazer, não seja ingrata fingindo que ela não existe! Deixe de vergonha boba, pegue um espelhinho e, agachada depois do banho, admire a sua xoxota. Aquelas aulas de ciências do ginásio não foram em vão: aprecie a delicadeza dos pequenos lábios, a protuberância do clitóris, a umidade cheia de vida da vagina. Conhecer o próprio corpo é fundamental para se ter prazer, além de ser uma questão básica de saúde. Como saber se está tudo bem lá embaixo se você nunca verifica?


16) NÃO SE TOCAR

Masturbação é uma palavra feia. Siririca, sua versão vulgar, também. Mas você não precisa achar que se masturbar é feio. Tocar-se é algo sublime e um grande aprendizado para o sexo, pois na masturbação você controla a intensidade e o ritmo dos estímulos e descobre o que lhe dá prazer. Além do mais, você também desenvolve habilidades que podem ser usadas na sua parceira, afinal, o corpo dela é igual ao seu. Deixe os tabus e repressões de lado, não estamos mais na Idade Média, você não será enviada para a fogueira da Santa Inquisição por se tocar. Explore suas fantasias, use a imaginação e divirta-se!

"Não despreze a masturbação. É fazer sexo com quem você mais ama".
Woody Allen


Me tocar sempre,pode deixar,todos os dias xDD

17) INDO COM FORÇA DEMAIS

Nós mulheres somos delicadas por natureza e esse detalhe é o carro-chefe do sexo entre garotas. Afinal, quantas vezes você ouviu dizer "com mulher é mais carinhoso, há mais delicadeza"? Aposto que muitas. Então, a não ser que o propósito seja uma transa selvagem - o que também exige seus cuidados - seja doce, meiga e cuidadosa na hora do tchururu.
Além da sutileza nas carícias, é muito importante destreza e cautela na hora das trocas de posições e no ato em si. Ninguém merece uma pernada no rosto ou uma batida de ossos dos quadris! Ficar doloridinha ou com uma marquinha da paixão por causa de uma pegada forte e gostosa é normal, mas sair da cama como se tivesse encarado duas semanas de cavalgada sobre um touro bravo não dá...

18) FINGIR


Sexo não é uma maratona cuja linha de chegada é o orgasmo. Sexo também é cumplicidade, carinho, demonstração de afeto, expressão máxima de intimidade. Se o orgasmo vem ao final, ótimo, no entanto, se a interação entre as duas não for legal naquele dia, pode ser que ele não apareça e não há nada de errado nisso. Então não fique gemendo e se contorcendo feito atriz de filme pornô se você não estiver sentindo nada daquilo. Se não estiver bom, fale com jeitinho, guie sua parceira, peça para ela fazer diferente, ou até mande parar tudo em casos extremos, mas não finja. Você será a maior prejudicada, pois não vai sentir prazer e ficará frustrada porque sua amada não está fazendo como você gostaria.

19) NÃO SE IMPORTAR COM O PRAZER DELA


Não aja na cama como se fosse uma coelha enfurecida querendo procriar. Nós mulheres podemos nos dar ao luxo de fazer sexo apenas pelo prazer, sem nos preocuparmos em evitar um filho – ou nos esforçarmos para conseguir um. Então, se a meta é o prazer, capriche, é sua obrigação fazer o possível para que sua parceira o tenha. Perguntar “Gozou?” ou o clássico “Foi bom para você?” no final é péssimo, mas perguntar bem sacanamente durante a transa se está gostoso, não. Observe as reações da sua amada, como o corpo dela reage aos estímulos, ouça os gemidos e suspiros e, principalmente, como ela fica depois do sexo. Sorriso no rosto, ponto para você. Cara de quem chupou limão, lamento, você tem que melhorar.

20) BANCAR A VAMPIRA

Pescoço cheiroso de mulher é algo tentador, dá mesmo vontade de afundar a cabeça ali e não sair mais. Beijar, lamber, sugar, morder e se divertir por um bom tempo naquele parque de diversões. Só que algumas mulheres têm a pele mais delicada e sensível que outras e se marcam muito facilmente com esses carinhos, portanto, tome cuidado. Se a vontade é grande, morda e sugue outras partes mais escondidas do corpo dela. Nenhuma mulher quer ter que usar lenços, echarpes, cachecóis e golas rolês por dias a fio. Além do mais, a maioria não pode assumir um relacionamento em casa ou no trabalho e explicar um chupão talvez seja bem complicado para elas.

Venha me beijar, minha doce vampiaaaaaaa ou ouuuuu
Na luz do luar ãh ahãããããh, venha sugar o calor
De dentro do meu sangue...vermelhoooo!


fonte: http://aliceinlesboland.blogspot.com/

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 40 erros que as mulheres cometem na hora H Parte 1

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum