Doença bipolar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Doença bipolar

Mensagem  Liliana Leite em Sex Jan 29, 2010 11:52 am

Foi-me recentemente diagnosticada esta doença, a doença bipolar. qndo me foi feito o diagnostico, parece q o chao me fugiu debaixo dos pés. Já ouvira falar da doença mas nunca pensei que me batesse à porta. é o tipo menos comum, isto é, o menos grave, dado q as oscilações de humor são menores. No entanto, nesta fase em q tive de abandonar o trabalho e me sinto sp sonolenta, nao posso conduzir, e apesar disso estou sp consciente de quem sou, mantendo a minha inteligencia, a minha capacidade de amar e ser amada, sinto q tudo isto veio abalar com todo o meu ser...sinto-me só e sinto q neste momento precisava de uma namorada, alguem que cuidasse de mim, q compartilhasse estes momentos de recuperação, de habituação a nova medicação. No entanto, as mulheres q se interessam por mim, ao saberem da doença, pq sou uma pessoa honesta, afastam-se, magoando-me, reforçando a consciencia q tenho de como se ela me incapacitasse de amar...é doloroso. ha dois anos terminei uma relação de 5 anos e depois entrei numa depressao grande. entretanto a seguir, tive quatro relacionamentos falhados. Qndo falo sb eles a novas mulheres q se interessam por mim, lá está, pq sou honesta e admito os meus erros, elas tem medo e iniciam um processo de afastamento. O q fazer perante isto? O que fazer perante a descrença dos outros na minha recuperação? O q fazer qndo se sente q por mais sinceros q sejamos, não é suficiente, não basta, não acreditam em nós. Um doente bipolar, não é um mentiroso, não é uma pessoa q não poderá levar uma vida perfeitamente normal e estável...sofre-se com o estigma, o estigma q é para nós e o estigma q é para os outros...
E senti q precisava de desabafar. Pode ser q entre vós haja outros casos...pessoas q me possam ajudar...

Bjinho a todas e continuem a acreditar no amor, como eu ainda acredito...

Liliana Leite
Recruta
Recruta

Número de Mensagens: 21
Idade: 35
Data de inscrição: 07/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doença bipolar

Mensagem  ~Angel~ em Sab Jan 30, 2010 3:46 pm

Olá, Liliana!

Vim rapidinho responder o seu post, porque neste momento eu deveria estar terminando um trabalho... Mas achei muito legal que você compartilhasse com a gente um pouco de você mesma, da sua doença e deste momento que vive.

Olha, eu tenho dois grandes amigos que sofrem de síndrome bipolar, uma delas é heterossexual, casada e o outro é gay, solteiro. Mas eles têm uma coisa em comum: nenhum dos dois jamais permitiu que a doença afetasse a vida amorosa deles!

A minha amiga hetero conheceu o marido dela depois de ter sido diagnosticada, ela simplesmente começou a namorar com ele, avisou que tomava remédio controlado por causa da sindrome bipolar, e pronto, o relacionamento se focou nas coisas que ambos tinham em comum, nos gostos similares, no bem que se sentiam estando juntos, etc. O que quero dizer é que se você ficar falando na sua doença o tempo todo ou dando importância demais para ela, é claro, assusta as pessoas. Você quando conhecer alguém tem que ser sincera, menciona que toma remédio, que tem uma doença, mas não faz da doença o centro da sua vida, não dá para essa doença maior importância da que ela tem. A melhor forma de demonstrar a alguém que a doença não vai afetar o relacionamento de vocês em nada é , exatamente, demonstrando que ela não afeta a tua vida em nada, que você vive a sua vida normalmente e vai continuar vivendo normalmente quando estiver num relacionamento.

O meu amigo gay que também tem síndrome bipolar teve que aprender isso da forma mais complicada, ele perdeu o emprego e um casamento de 12 anos simplesmente porque um dia decidiu que não queria mais tomar o remédio indicado pelo seu médico. Ele perdeu totalmente o controle da própria vida, o parceiro dele se afastou por não aguentar mais ficar do lado de uma pessoa totalmente desequilibrada. Depois de dois anos sem tomar o remédio, meu amigo voltou a ir ao médico e reiniciou o tratamento com os medicamentos indicados e pronto, retomou as rédeas da sua vida e aprendeu a lição de que para que essa doença não se torne o centro da sua vida, o fato ao redor do qual a vida toda gira, é preciso mantê-la sob controle com medicamentos, deixá-la num "cantinho" da vida sempre sob controle, mas sem permitir que tudo gire em torno a ela. Hoje em dia ele está solteiro, mas não é por ter síndrome bipolar, ele fala para os namorados que tem a síndrome, que toma remédio, que de vez em quando precisa ir ao médico, mas não faz disso o "grande evento da vida", ele tem muita mais coisa para mostrar às pessoas do que o historial clínico, fala das suas viagens, de literatura (é doutor em literatura), do seu trabalho, dos seus planos para o futuro, em fim, a doença é apenas um detalhezinho da vida dele, não o centro das atenções.

Acredito que deveia ser a mesma coisa com você, mantenha a sua doença sob controle com os medicamentos adequados, mas se preocupe em cultivar outras coisas para ter o que mostrar às pessoas que se aproximam de você, encante-as com o seu charme e mostre que a sua doença não faz de você um ser humano menos interessante e menos apaixonante. Não se preocupe tanto em ter uma namorada, se preocupe mais em cultivar a sua vida, leia muitos livros, ouça muita música, saia muito, seja alegre, ria muito, queira conhecer gente para fazer amizades e não para conseguir namorada, cuide da sua saúde, cuide de você, se preocupe em ser uma pessoa feliz e agradável. Como dizia Charles Chaplin: "O segredo não é correr atrás das borboletas, mas cuidar do seu jardim para que elas venham até voce."

Grande abraço para você e tudo de bom neste periodo complicado da sua vida.

~Angel~
2ºSargento
2ºSargento

Número de Mensagens: 242
Idade: 34
Localização: Faro, Portugal
Data de inscrição: 04/03/2008

Ver perfil do usuário http://angelcorrea.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Obrigada pelas palavras...e pela força

Mensagem  Liliana Leite em Ter Fev 02, 2010 7:57 pm

ola angel,
Tens razao em tudo o q disseste. Sem duvida que a minha vida nao é apenas este detalhe, da doença, q é perfeitamente controlavel. Na minha vida tenho tanta coisa de q gosto, e tanta coisa de que gostava de partilhar com alguem especial...a minha pintura, o desenho, a minha escrita, o conviver com os amigos, as minhas conversas maliciosas que tanto fazem rir, o jogar snooker, matrecos, o ver filmes, series, o ensinar que até ha pouco tempo era a minha profissao, estando neste momento de baixa medica e a repensar se realmente devia ter sido essa a minha escolha e por isso até ao fim do ano, terei de resolver isso...mas sobretudo há algo tao bom em mim q ainda nao encontrei com quem partilhar e a isso se chama amor. O que escrevo neste momento é sb isso, sb a intensidade de um sentimento q por nao poder viver neste momento, o vivo de um modo imaginário...nao poder viver o amor pq ainda nao o encontrei, nao surgiu, e escrever sb um amor imaginario é agora o objectivo desta fase...pode ser q depois partilhe aqui passagens...nao sao nada picantes, nao será preciso bolinha,rs, será apenas preciso sentir a ternura e a emoção...
e obrigada pelas tuas palavras, pela tua força e pela tua visao sb as coisas e sb o amor em particular, q se aproxima totalmente da minha
abraço

Liliana Leite
Recruta
Recruta

Número de Mensagens: 21
Idade: 35
Data de inscrição: 07/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doença bipolar

Mensagem  ~Angel~ em Sab Mar 20, 2010 9:07 am

Olá, Liliana!

Como vai tudo por ai? Conta apra a gente como vai a tua vida, como está indo a procura pela "mulher certa", como vai o teu tratamento médico, etc. Eu, pelo menos, estou interessada em saber das novidades.
Um grande abraço e tudo de bom para você!

~Angel~
2ºSargento
2ºSargento

Número de Mensagens: 242
Idade: 34
Localização: Faro, Portugal
Data de inscrição: 04/03/2008

Ver perfil do usuário http://angelcorrea.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doença bipolar

Mensagem  drika em Seg Jun 21, 2010 9:19 am

Ola esta por aqui lendo uns post e encontrei este te admiro pela sua coragem de partilhar algo pessoal seu e no mesmo um desabafo!!!
te admiro tb acredito no amor apesar dele estar correndo de mim rsrss uma hora encontro rsr.
Bom minha linda acredito que se pode viver perfeitamente normal com isto tive pessoas proximas a mim que tive experiencias sabe.um momento delicado de sua vida entendo seu sentimento de esta sozinha bom agora nao sei como esta pq faz uns meses que escreveste aqui.
tenho um pensamento talvez um pouco radical mas depois da experiencia de perder minha mae praticamente nos meus braços... acho que a unica coisa na vida que nao tem soluçao e a morte. me desculpe cada sofrimento e unico sabe; e vc tem alguem que convive com voce e te ame e mais facil suportar as coisas... o peso fica mais leve, dei ese exemplo de minha mae acho um pouco forte mas olha, vc e honesta e isso e uma qualidade que hj infelizmente esta em baixa,entao me perdoe de ter sido tao clara ou sei la falando assim mas queria que voce poudesse perceber que a bipolaridade se pode conviver pode se levar a vida... se tem uma opçao, e voce ja esta caminhado por ela esta compaltilhando isso te admiro muito....coragem quanto ao amor linda log ele virà, acredito que todos temos mum Moitiè rssreu ainda tb estou esperando a minha srsr abraços carinhosos desejosos que tenha ajudado em algo. se cuida ta otima semana!!Carpe Diem Smile de noticias linda!!!e me desculpe por algo.

drika
Recruta
Recruta

Número de Mensagens: 5
Idade: 40
Localização: Alfenas atualmente moro Italia
Data de inscrição: 16/06/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum